segunda-feira, 25 de julho de 2011

Morte de famosos e a hipocrisia das pessoas.

“A única certeza que temos na vida é a morte”, já diria o poeta. Infelizmente, chega uma hora em que todos têm de partir, e os famosos não são exceção. Mas, parece que nos últimos anos, eles têm nos deixado cada vez mais cedo.


No último sábado, foi a vez da cantora Amy Winehouse deixar este mundo. Eu nunca fui fã dela, mas reconheço que ela tinha talento. Não a julgarei sobre as drogas, nem farei piadinhas, porque eu tenho respeito, coisa que falta em muita gente nos dias de hoje.

E algo que me irrita muito quando algum famoso morre é a hipocrisia da população. Por quê? Eu explico: Até sexta-feira, a maioria das pessoas dizia que a Amy Winehouse era apenas mais uma drogada e não faria falta se morresse. Então, quando anunciaram sua morte, a maioria das pessoas começou a dizer “coitada, ela era tão jovem, cantava tão bem...”, e aí as pessoas começam a baixar/comprar seus álbuns, ouvem todas as músicas durante o dia todo. E depois de 3 meses, ninguém mais se lembrará dela. Assim como aconteceu com Michael Jackson - que enquanto era vivo era considerado pedófilo, mas depois que morreu todos passaram a reconhecer seu talento -, entre tantos outros.

Não estou dizendo que as pessoas não podem ouvir suas músicas. Mas fingir que gosta do artista só porque a pessoa morreu, é muita hipocrisia! Se você gostava do artista, então por que falava mal dele enquanto ele estava vivo e somente após sua morte passou a ouvir suas músicas e dizer que era fã? Além de que, isso deixa os verdadeiros fãs muito irritados, porque eles sim, gostavam de verdade daquele artista, e eles sim têm o direito de ficarem realmente tristes. Desculpa, mas se você finge ficar triste e ser fã de alguém só porque essa pessoa morreu, você não merece meu respeito.

De qualquer maneira, isso ainda continuará acontecendo enquanto as pessoas não tiverem vergonha na cara, infelizmente. Apesar de tudo, descanse em paz, Amy.

Nenhum comentário:

Postar um comentário