terça-feira, 12 de julho de 2011

Onde estão as ditas “Amizades eternas”?

Aposto que você já teve um amigo inseparável na infância. Algumas poucas pessoas conseguiram manter esse amigo inseparável quando se tornaram adultos, mas a maioria das pessoas infelizmente, não. Não importa o motivo: mudança de casa, escola, cidade - a promessa de não deixar a amizade morrer quase sempre falha - ou simplesmente a amizade acabou sem razão. Aconteceu comigo, aconteceu com você, e não somos os únicos.


Essa “separação” de quem julgávamos estar ali para sempre dói. E muito. Mas algo além disso que não consigo entender, principalmente quanto aos dias atuais - me refiro às amizades de agora. Você conhece pessoas, se torna amiga delas, vocês passam por ótimos momentos juntos e confiam uns nos outros. Independente se for uma amizade de somente duas pessoas ou de um grupo maior, porém tão unido quanto os dois “melhores amigos”. Mas, de repente, você percebe que algo mudou, algo está errado. Em um dia vocês estão juntos, conversando, rindo, como sempre. Porém, sem motivo algum, vocês começam a se afastar.


Quando você precisa de um ombro amigo, não encontra ninguém. Você passa pelo seu “amigo” na rua e ele te dá um oi seco, ou então finge que não te viu. Não é paranóia sua, algo realmente aconteceu e você não sabe o quê. Vocês vão se distanciando mais e mais. Game over. Até que, finalmente, um dia você descobre que aquela pessoa não era tão confiável quanto você julgava ser.

Mesmo aquelas pessoas que dizem não se importar, se importam, eu sei. Porque ninguém vive sem amigos. Mesmo que digam que a amizade do fulano não faz falta, eles sentem saudade. Pensam nos momentos, meses, anos de “amizade” e não entendem por que isso aconteceu. Ninguém nunca entendeu, ninguém nunca irá entender.

Tudo nos dias de hoje mudou, inclusive as amizades. Gente falsa e interesseira existe em qualquer lugar, e parece que, desta vez, você foi o escolhido por essas pessoas. Eles juram serem amigos eternamente, aproveitam o máximo que podem, e então escolhem outro alvo, apagando você da vida deles. E a vida segue assim. Podemos nos magoar, podemos sentir falta de momentos que sabemos que não irão voltar, mas o ciclo acaba se repetindo.

Mas, felizmente, existem pessoas que ainda acreditam no valor de uma amizade. Que sabem o quanto é importante ter alguém em quem confiar, além da família. E um dia, encontramos uma pessoa que, não importa quando, onde ou por quê, vai sempre estar ali. Podemos não ter a sorte de quem encontrou esse amigo durante a infância, mas finalmente conseguimos encontrar um amigo que realmente é pra sempre. E essa amizade sim, vale a pena ser lembrada.

2 comentários:

  1. É horrível tentar ser esse amigo de todas as horas para as pessoas e quando você precisa do mesmo, ninguém está lá por você. É injusto, frustrante, solitário.

    Mas com todo relacionamento se aprende um pouco. Mesmo os falsos. Essas separações são ruins, mas se os momentos bons foram sinceros para você, então está bom. Não renegue a memória de uma amizade, mesmo que tenha terminado mal. Você cresceu com isso e o que aconteceu vai te ajudar, mesmo que não perceba, a encontrar a amizade que, enfim, é para sempre.

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvida é muito frustrante. Você entrega sua amizade e confiança a alguém esperando receber o mesmo em troca, mas infelizmente a pessoa não faz o mesmo...

    Com certeza aprendemos um pouco, todo dia, em cada situação diferente. Aprendemos até a perceber por pequenos sinais que sejam, se a pessoa é confiável ou não. Erros e acertos acontece em todo relacionameto.

    ResponderExcluir