segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Acaso ou Destino?

Durante a nossa vida, muitas coisas acontecem, e tantas outras deixam de acontecer. O tempo passa e às vezes esquecemos de tais fatos, afinal devemos seguir adiante e o que passou, passou... Mas algo sempre me faz pensar: por que assim, e não de outro jeito?


Já passei por várias situações que me fizeram pensar: Por quê? Por que aconteceu? Por que não aconteceu? Ficava meses me questionando e tentando entender tudo, porém sem nada compreender. Mas depois de algum tempo, aconteceram coisas que jamais aconteceriam se tais fatos tivessem se realizado no passado. E então as coisas começaram a fazer sentido.

Anos passam e a situação sempre se repete. Chances impossíveis de serem aproveitadas da maneira correta, e a frustração toma o lugar da razão. Sinto-me de mãos amarradas, sem controle, sinto-me inútil. Cada noite antes de dormir penso “Por que isso? Por que comigo? Por que outra vez?”. Então resolvo deixar para lá, ficar pensando na oportunidade perdida não vai trazê-la de volta. “Ok, não deu certo. Paciência.” O tempo passa e então outra oportunidade surge, e posso aproveitá-la como devo. Sinto-me aliviada por ter conseguido e finalmente entendo por que a outra chance não funcionou. Não era para ser.

Nem tudo é como esperamos, por alguma razão ou motivo. Algumas coisas acontecem porque precisam acontecer, e outras não se concretizam porque não era o momento ou lugar certo. Podemos não compreender mas, no final, tudo se encaixa.

Acaso ou destino? Não sei. Acho que, por mais complexo que seja, isso poderia ser resumido em apenas uma palavra: vida. Afinal, a vida é complexamente simples, e simplesmente complexa.

3 comentários:

  1. Pessoalmente não acredito nessa coisa de "não era para ser". É um tipo de aceitação que simplesmente não consigo engolir. Mas não quero dizer que você está errada por pensar assim, claro que não. Só é algo que não combina com a forma como vejo o mundo.

    Queria ter essa habilidade de deitar a cabeça no travesseiro e pensar: "Não deu certo. Paciência". Penso a exaustão o que deu errado (ou onde eu errei). E me sinto péssimo quando descubro e como eu poderia ter mudado uma coisinha pequena pra fazer tudo dar certo. Mas na época eu não sabia...

    ResponderExcluir
  2. Como você disse, acho que acreditar ou não depende da forma como vemos o mundo... Enfim, geralmente, logo depois que as coisas (não) acontecem, penso demais em tudo. Mas chega uma hora que cansa, e aí ligo o foda-se e resolvo deixar para lá.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da última frase! kk

    Eu chamo este tipo de coisa de Erros Certos e depois que deu errado eu penso em como fui estúpido e se caso desse certo seria uma merda logo depois! Penso que acertando eu estaria estacionando em vez saber o quão mais longe posso ir, mas se eu soubesse não me sentiria frustrado e culpado.

    ResponderExcluir